Men at work!!!

Este blog está passando por uma completa reestruturação. Aguarde…

Anúncios

Declaração bombástica – segundo capítulo

Eu sempre soube que eu nasci no hospital de Paim Filho, um pequeno município do interior do Rio Grande do Sul. Porém, devido à uma certa ignorância de parte minha, e também de parte dos funcionários da delegacia, onde fiz minha identidade, o local de nascimento foi preenchido como ‘São João da Urtiga”, outro pequeno município do interior, tão pequeno quanto Paim Filho (na verdade há poucos anos atrás, São João da Urtiga era um distrito de Paim Filho).

Como as crianças podem ser registradas no local onde nasceram ou no local de residência da mãe, e naquela época minha mãe morava em São João da Urtiga, então o cartório de São João da Urtiga foi escolhido para fazer o meu registro de nascimento.

A certidão de nascimento saiu certinha, porém o meu segundo documento, no caso a carteira de identidade, expedido em uma delegacia, de Sananduva (outro pequeno município, pa pa pa, pa pa, ficam todos na rota da fome, nordeste do estado, hehe), ainda com foto em preto e branco – na epoca nao tinha foto 3×4 colorida em São João – saiu com um pequeno erro, em vez de Paim Filho, colocaram São João da Urtiga como local de nascimento.

E desde então, eu me considerava um Urtiguense (pessoa que nasce em São João da Urtiga).Inclusive me chamavam até d urtigão na faculdade.

Só q um belo dia, eu estava naquele dilema em que muita gente chega.

– Caso ou compro uma bicicleta?

Foi então que eu optei pela primeira opção. Claro que isso abre espaço para uma outra looooonga história e q vai ficar para os próximos capítulos.

Mas para resumir a questão do local de nascimento. Quando iniciamos os trâmites para o casamento, foi quando a “bomba estourou”. Tenho que alterar todos os meus documentos, menos a certidão de nascimento. Como estou no exterior, o único documento que consegui alterar até agora foi o Passaporte, que foi emitido pelo Consulado Brasileiro em Milão.

Então, só pra deixar as coisas bem claras. Eu não nasci em São João da Urtiga, nasci em Paim Filho. Grande m. neh… 🙂